F R A S E

SÃO OS COMUNISTAS OS QUE PENSAM COMO OS CRISTÃOS” - Papa Francisco

sábado, 31 de março de 2012

As aventuras (nada éticas) de um Mosqueteiro da ética


Demóstenes Torres: o 2º mosqueteiro
(da direita para a "esquerda")
Integrante do MP/Goiás, seu ex-Procurador-Geral e ex-SSP do mesmo estado. É senador pelo DEM (até há pouco era seu líder de bancada), e desde 2009 ocupa a presidência da Comissão de Constituição e Justiça, quando foi eleito pela Revista Época, das Org. Globo, um dos 100 brasileiros mais influentes do país.

É autor da PEC n.º 97/2011, que busca ampliar as prerrogativas da Corregedoria Nacional de Justiça do CNJ, para investigar e processar juízes acusados de irregularidades, além de consolidar a autonomia funcional e administrativa do CNJ, e a relatoria da Lei da Ficha Limpa.


Notabilizou-se como maior representante da direita no papel de caçador de corruptos ― assim o fossem, ou não, aqueles a quem acusava com sua demolidora, contundente e intransigente verve. O cara era o bambambã! Por exemplo, e para não voltar muito no tempo, afirmou em seu blog sobre o ex-ministro Orlando Silva, cuja prova contra si (sem a pretensão de defendê-lo) foi o depoimento de um facínora: “é a cara da Copa de 2014: desgastado, sem brilho e exprime uma sinceridade e um firmeza de compromissos de fazerem Ricardo Teixeira parecer a madre Tereza de Calcutá”. No G1, foi mais avassalador: “’[Orlando Silva deve] escolher a corja com quem anda.’ Na avaliação do democrata, a presidente (...) “tem motivos de sobra para exonera-lo. O ministro é totalmente enrolado há muito tempo. [...] Agora ele diz que foi acusado por um bandido e tudo bem? As malfeitorias deles estão aí a olhos nus’”.

Esse cara é o Demóstenes Torres. Suas ligações com a corja, ops!, com o bicheiro Carlinhos Cachoeira (“empresário do ramo do jogo”, para as vetustas Folha de São Paulo e Rede Globo) vieram a público graças a Polícia Federal, a mesma que trabalhou como nunca durante o Governo Lula, e assim continua no Governo da Presidenta Dilma. A revista Veja, maior algoz daquele (um primor de limpeza moral e jornalismo imparcial para os incautos, e os nem tanto), também se mostra enrolada até o pescoço com o paladino da justiça. Afinal, as escutas telefônicas revelam que Cachoeira e o chefão da revista, Policarpo Júnior, se falaram mais de 200 vezes nos últimos meses.

Engraçado, é que não ouço uma só voz (sempre tão irresignadamente assépticas e horrorizadas quando se tratava do governo anterior) minimamente "chocada" com essas estratosféricas traquinagens, demonstrando sua revolta ou seu esturpor contra esses fatos demoníacos (sem trocadilho). Que coisa! Vai ver estão todos viajando... Em marte.
____________________
Também publicada no jornal Gazeta de Alagoas, edição de 17.04.2012, pág. A4
Foto: http://images.rodrigovianna.com.br

Nenhum comentário: