F R A S E

SÃO OS COMUNISTAS OS QUE PENSAM COMO OS CRISTÃOS” - Papa Francisco

domingo, 16 de junho de 2013

As vaias em Dilma: manifesto da estupidez

www.jornaldamidia.com.br
Realizar uma Copa do Mundo é objeto de desejo de inúmeros países. Por quê? Porque todos sabem que o país ganha muito mais do que investe. Não sou eu que o digo, apenas reproduzo um fato. Daí a cobiça. Essa estória de que a parcela de dinheiro público investido poderia ser melhor empregada, se o fosse em saúde e educação, não guarda o menor fundamento porque os ganhos auferidos a partir de sua realização serão muito maiores. Todo o país ganha(rá), inclusive a saúde e a educação. Só a ingenuidade e a ignorância — manipuladas pelo preconceito e pela desonestidade intelectual dos que sabem que não é verdadeiro o que reproduzem, e mesmo assim o fazem — explicam a balela que se ouve, aqui e ali, da voz idiotizada da direita (infantil, mas perigosa como toda mentira). A propósito, também é fato, não custa lembrar, que o atual governo (ao lado do que lhe é imediatamente anterior) é o que mais investiu em saúde e educação em toda a história sofrida de nosso país. Portanto, vir reclamar desse governo, como se leniente o fosse com o tratamento desse tema, não passa de cínica desonestidade intelectual.


Pode-se, entretanto, não desejar fazer o evento; a decisão, afinal, é política. Mas se o pretender, há de pagar-se um preço. É a lógica do nefasto capital, aquela à qual ainda nos submetemos. E o preço é o de ter ingressos para os jogos (da Copa, bem entendido!) em valores menos acessíveis à parcela mais empobrecida do povo brasileiro, mas nem por isto inacessíveis a toda ela, afinal os preços variaram a partir de R$ 76,00.

A Copa do Mundo (como a das Confederações e as Olimpíadas) é conquista (!) do governo LULA. Não houvesse vencido, a imensa maioria do POVO brasileiro, aí sim, não poderia assisti-la em outro país, bem como boa parte dos imbecis que vaiaram a presidenta mais popular e vitoriosa de nossa história — junto com Lula, mas até mais do que ele, comparando-se seus respectivos índices de aprovação às mesmas épocas. Ressalte-se que a presidenta também foi aplaudida, mas certamente na sua maioria os aplausos vieram dos que pagaram menos. Os estúpidos que a vaiaram (estúpidos porque movidos por sua ignorância e preconceito) dão tiro no próprio pé, já que vaiam o governo de que mais se beneficiaram e se beneficiam. Sendo educado: problema deles!


Melhor do que isto é a perseverança na luta inteligente pelo socialismo. Mas não será fazendo o papel que é da direita mais nojenta que se o alcançará. Como é obvio. Óbvio ululante.

Nenhum comentário: