F R A S E

SÃO OS COMUNISTAS OS QUE PENSAM COMO OS CRISTÃOS” - Papa Francisco

segunda-feira, 7 de setembro de 2015

Quero ser alienado*

*Peço desculpas ao meu pequenino, mas seleto público leitor. Por problemas técnicos no blog, não consegui publicar o texto da quarta-feira passada, 02/09, embora o tenha sido, normalmente, tanto no jornal Gazeta de Alagoas, quanto nos sítios Pragmatismo Político e PCdoB - Alagoas. Desatado o nó, segue o texto:


Quero a alienação; o discernimento político de parcela das classes média e alta. Sua compreensão de mundo e da política. A verbalizada pelos famosos coxinhas. Quero ser um deles. Dos, digamos, inocentes. Os verdadeiramente alienados, incautos, mesmo. Que se recusam a pensar. Que vão na onda da mídia e do discurso dominante e hegemônico nessa democracia do capital, onde manda os que estão no topo da pirâmide social excludente. Não quero ser um dos coxinhas pilantras. Aqueles corruptos até a medula, mas que posam de bons moços e moças, respeitáveis senhores e senhoras, com seu discurso prenhe da hipocrisia mais deslavada, ou com seus crimes praticados amiúde em sua vida pública e privada. Esses são cínicos e hipócritas, mesmo.


Quero a alienação. Quero gritar Fora CorruPTos, Fora DILMA, Lula Nunca Mais, acreditando piamente que o PT é escorraçado na mídia das seis famílias de magnatas porque é o partido mestre da corrupção, senão seu inventor. Quero compreender, como esses analfabetos políticos genuínos, que Lula e Dilma são duas desgraças, cérebros dessa terrível quadrilha que se espraiou na vida pública brasileira. Quero entender que se o PT, Dilma e, já agora, Lula, estão sempre relacionados a matérias midiáticas negativas, e assim não os que lhe são oposição, é porque são sujos, mesmo, afinal a nossa mídia das seis é imparcial e defensora do povo brasileiro.

Quero a alienação. Quero ter orgulho de meus heróis, limpos, éticos, avesso às falcatruas e à corrupção, como os Cunhas, Bolsonaros, Felicianos, Aécios, FHCs, Agripinos, Serras, Alckmins e seus partidos, ética e ideologicamente firmes e substantivos. Quero crer que como tais os tenho, e não aos petralhas, porque os Barbosas, Mendes, Janots e Moros, e mais uns tantos, conduzem seus misteres de acordo com os ditames de sobriedade, observância restrita ao direito, e absoluta imparcialidade. Quero pensar que as denúncias envolvendo aqueles homens e seus partidos, diferentemente das que envolvem petistas, não têm substância, daí porque são engavetadas.

Quero a alienação. Quero entender que quando os petralhas apontam erros ou crimes ligados à mídia grande e aos da oposição, é porque querem se defender atacando os outros, nisto buscando conforto, e não que se trata de repulsa ao moralismo seletivo, à hipocrisia, à injustiça, aos dois pesos, duas medidas.

Quero a alienação. Enxergar dói. Não me comportar como gado ou marionete dói. Socorro!

Hein? Eita!... Acordei. Pense num pesadelo!... Ufa!

Nenhum comentário: